CPDP LatAm 2022

CPDP Bruxelas 2022

A edição deste ano da Computers, Privacy and Data Protection Conference (CPDP) ocorrerá em Bruxelas, entre os dias 23 e 25 de maio. Uma série de membros do Comitê Científico e do Conselho Consultivo Multissetorial da CPDP LatAm estarão presentes em diferentes painéis ao longo da Conferência, confira a programação abaixo:

CPDP - Dia 2 (24 de Maio, 2022)

Painel: Regulating AI and Personal Data in Latin America

La Cave, das 18:30 às 19:45 (Horário de Bruxelas)
 

Na América Latina, após uma expansão da regulação sobre a proteção de dados na última década, os estudos e iniciativas regulatórias sobre a Inteligência Artificial estão sendo cada vez mais propostos. Alguns países já publicaram ou estão planejando a publicação de suas próprias estratégias de IA e o Congresso Nacional brasileiro está considerando um Marco Legal para a IA, que já foi aprovado pela Câmara dos Deputados. Este painel irá explorar as principais iniciativas regionais no campo da IA, sua interseção com a proteção de dados e direitos humanos, e as abordagens regulatórias e tecnológicas específicas que estão emergindo e sendo propostas na região.

  • Os países latino-americanos estão estudando como regular a IA. Quais são os mais recentes desenvolvimentos a nível nacional e regional?
  • Os sistemas de IA vem sendo empregados em larga escala nos países da América Latina, tanto por agentes públicos quanto privados. Iniciativas de Cidades Inteligentes, sistemas de score de crédito e reconhecimento facial são apenas alguns dos exemplos mais comuns. Qual é o papel da proteção de dados na forma como essas iniciativas são abordadas?
  • Quais são as principais tendências no que se refere à governança de IA e de dados pessoais na América Latina?

Panelistas:

Luca Belli

Danilo Doneda | IDP | Conselho Nacional de Proteção de Dados e Privacidade

Danilo Doneda

Ana Brian | Estudio Jurídico Briann and Associates

Ana Brian

Olga Cavalli | SSIG

Olga Cavalli

Veridiana Alimonti | EFF

Veridiana Alimonti

Painel: Innovating Data Governance in Latin America

La Cave, das 20:00 às 21:15 (Horário de Bruxelas)
 

A importância de políticas que sejam baseadas em evidências é globalmente reconhecida, e tais evidências dependem do uso de grandes conjuntos de dados (pessoais e não pessoais) para o desenvolvimento e a execução de políticas. Tanto agentes públicos quanto agentes privados dependem cada vez mais no processamento de dados para oferecerem seus serviços. Para a América Latina, o uso inovador de dados pessoais (e não pessoais) para o planejamento de políticas tem um papel fundamental na redução de desigualdades e na garantia que ninguém fique para trás e não consiga alcançar os benefícios da economia de dados. Entretanto, alguns desafios centrais persistem, incluindo como implementar abordagens e sistemas para uma governança de dados inovadora, segura e que seja legal e tecnicamente interoperável. Este evento paralelo da CPDP LatAm irá explorar algumas iniciativas e políticas de governança de dados de referência na América Latina.

  • Quais respostas baseadas em dados puderam ser observadas na luta contra a pandemia na América Latina? Elas foram eficientes?
  • As organizações da região estão adotando técnicas conscientes de riscos adequadas para disseminação de informações potencialmente identificantes?
  • É possível identificar padrões comuns entre as iniciativas que facilitam o uso eficiente de dados para o planejamento de políticas?

Panelistas:

Nicolo Zingales | FGV Direito Rio | Stanford CIS

Nicolo Zingales

Renato Leite Monteiro | IAPP | Data Privacy Brasil

Renato Leite Monteiro

Carolina Rossini

Carolina Rossini

natalia
carfi

fernanda campagnucci

MARIA LORENA FLÓREZ

CPDP - Dia 3 (25 de Maio, 2022)

Painel: Data Protection new frontiers in BRICS countries

La Cave, das 16:00 às 17:15 (Horário de Bruxelas)

A evolução dos quadros regulatórios da proteção de dados nos países do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) tem sido rápida e consistente, e vem contribuindo cada vez mais para criar padrões internacionais e ampliar as fronteiras da regulação sobre proteção de dados. Este painel busca se aprofundar sobre os novos desenvolvimentos e os aspectos comuns entre esses novos quadros, considerando, por exemplo, a nova lei chinesa de proteção de dados, o primeiro ano da LGPD brasileira, o projeto de lei de proteção de dados da Índia, o debate sobre a Soberania na Internet na Rússia e os desafios da aplicação na África do Sul.

  • Quais foram os principais desenvolvimentos nos quadros regulatórios de proteção de dados no BRICS ao longo do último ano
  • Como os países do BRICS estão inovando as políticas de proteção de dados e seus quadros institucionais?
  • A soberania digital e a segurança cibernética estão tendo um papel cada vez mais importante nos círculos de proteção de dados no BRICS. É possível observar tendências comuns?

Panelistas:

Luca
Belli

Danilo Doneda | IDP | Conselho Nacional de Proteção de Dados e Privacidade

Danilo
Doneda

SIZWE
SNAIL

SMRITI PARSHEERA

ANDREY SCHCHERBOVICH

SOFIA
CHANG